Marlene Freitas como cabeça de cartaz do Mindelact 2018

A coreógrafa e bailarina Marlene Freitas vai abrir a 24.ª edição do Festival Internacional de Teatro Mindelact, em novembro, na ilha cabo-verdiana de São Vicente, na sua primeira atuação no país após distinção na Bienal de Veneza.

Sob o lema “Arte, Alma e Afeto”, o Festival Internacional de Teatro do Mindelo (Mindelact) acontece de 02 a 11 de novembro e terá 60 espetáculos de 38 grupos e artistas oriundos de 14 países, incluindo Portugal e Brasil.

O grande destaque na edição deste ano vai para a coreógrafa e bailarina Marlene Freitas,que este ano ganhou o “Leão de Prata” na Bienal de Veneza, em Itália.

Marlene Freitas vai apresentar o espetáculo “De Marfim e Carne – As Estátuas Também Sofrem”, no dia 03 de novembro, que irá inaugurar o palco principal do Mindelact.

“É um grande orgulho ter a Marlene para dois espetáculos no ano em que foi distinguida”, sublinhou o presidente da Associação Mindelact, João Branco, em conferência de imprensa, recordando que a artista nasceu e começou a dançar no Mindelo e foi depois estudar na Bélgica em Portugal, onde reside há vários anos.

“Hoje é uma das coreógrafas mais importantes e conceituadas do mundo e ter ela aqui a fazer abertura do Mindelact é uma suprema honra para nós”, afirmou João Branco.

Além de Cabo Verde e Portugal, o Mindelact vai contar com artistas do Brasil, Angola, Alemanha, Argentina, Cuba, Espanha, EUA, França, Gana, Marrocos, República Chega e Uruguai.

“Preparamos uma programação cinco estrelas, digna dos melhores festivais do mundo” referiu João Branco Branco acrecentado que o festival só é possível graças a “Djunta Mon” (juntar de mãos) de várias entidades.

Os espetáculos vão ser encenados em nove palcos, que incluem também largos e praças na ilha de São Vicente, numa forma de descentralizar o evento.

Durante o festival serão realizadas várias oficinas de teatro, consideradas como lugares de troca e partilha de conhecimento entre os artistas cabo-verdianos a estrangeiros.

Há ainda formações/workshops e nomes sonantes do teatro mundial que vão pisar o palco do Mindelact, como são os casos da actriz e directora brasileira Vera Holtz, com o espectáculo “Sonhos para Vestir”, o checo Radim Vizvar, para além do “conceituado crítico” Ruy Filho (São Paulo, Brasil).

Por outro lado, o Mindelact 2018 vai, igualmente, chegar a bairros e localidades mais afastadas do centro da cidade do Mindelo como Salamansa, São Pedro, Norte de Baía, Craquinha e Ribeirinha, entre outras, e terá uma extensão na cidade da Praia com seis espectáculos, um dos quais  vai ser do português Pedro Lamares, com “A Poesia é uma Arma Carregada de Futuro”.

O Festival Internacional de Teatro do Mindelo é o principal evento teatral de Cabo Verde,  “o mais importante acontecimento teatral” de toda a África Lusófona e da África Ocidental.

Além da vertente de espectáculos, promove o intercâmbio entre todos os participantes, acções de formação nas mais diversas áreas artísticas ligadas ao teatro, concertos de música, exposições de design e artes plásticas, um “Festival off” alternativo e uma programação específica dirigida às crianças, denominada de “Teatrolândia”.

A Associação Mindelact destacou a programação com “forte presença nacional”, entendendo que isso “reflete o momento rico por que passam as artes cénicas contemporâneas crioulas”.

“Este é o evento da esperança. A um ano de completar umas pouco prováveis bodas de prata [25 anos], estamos cada vez mais conscientes da importância que o Mindelact tem no panorama teatral e cultural das ilhas, da sua influência enquanto força motriz do teatro em Cabo Verde e, talvez mais importante do que isso, do seu potencial ainda por explorar”, perspetivou a organização.

Partilhe esta história, escolha a plataforma!

Relacionados