Moça das docas no Auditório do Centro Cultural Franco Moçambicano.

/Moça das docas no Auditório do Centro Cultural Franco Moçambicano.

Moça das docas no Auditório do Centro Cultural Franco Moçambicano.

Moças das docas, a performance de dança contemporânea da coreógrafa Gigliola Zacara, sobe ao palco, esta quarta-feira dia 18 de Setembro, às 19h (hora local), do Auditório do Centro Cultural Franco Moçambicano.

Moça das Docas é inspirada no poema da escritora moçambicana Noémia de Sousa, que faz parte da terceira secção intitulada “Munhuana 1951”, do livro Sangue negro.

A performance fala do quotidiano “das moças que abandonam os bairros pobres em busca das luzes da cidade, indo mais além, abordando as questões de estigma e preconceito vividos pelas minorias sexuais”, lê-se em comunicado.

“Num grito de desespero e de revolta, fatalismos e repulsas, por fim a busca ou um encontro com a esperança”, Moça das Docas é lavada a cena pelo Centro de Recriação Artística como forma de “educação e promoção da visibilidade das questões relativas as minorias sexuais”.

O elenco é constituído por Gigliola Zacara na direcção artística e coreografia, Yuck Miranda e Jose Jalane na interpretação e Mbalango na direcção musical.

 

 

Por | 2019-09-17T09:02:28+00:00 17 de Setembro de 2019|Categorias: Arte, Cultura||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário