Ana Mendes e Pedro Pires entre artistas selecionados para Bienal de Lagos na Nigéria

/Ana Mendes e Pedro Pires entre artistas selecionados para Bienal de Lagos na Nigéria

Ana Mendes e Pedro Pires entre artistas selecionados para Bienal de Lagos na Nigéria

Os artistas Ana Mendes e Pedro Pires estão entre os cinco artistas lusófonos selecionados para participar na segunda edição da Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Lagos, na Nigéria, a partir de outubro.

De acordo com a Akete Art Foundation, a exibição principal contará com a curadoria de Antawan Byrd, Tosin Oshinowo e Oyindamola Fakeye.

De um total de 350 candidaturas, foram escolhidos cerca de 40 artistas, e constam cinco do universo de países lusófonos: Ana Mendes (Portugal), Pedro Pires (Angola), a dupla Sandra Poulson e Raul Jorge Gourgel (Angola), assim como Euridice Kala (Moçambique).

Ainda segundo a organização, os artistas foram desafiados a apresentar propostas críticas ao tema desta edição da bienal: “How to Build a Lagoon with Just a Bottle of Wine” (“Como criar uma lagoa apenas com uma garrafa de vinho”, em tradução livre).

O tema é uma adaptação do poema “A Song For Lagos”, do escritor nigeriano Akeem Lasisi, e pretende ser, segundo os curadores, uma “provocação para artistas e para o público meditarem na história e presente ordenamento do território” naquela cidade nigeriana, que já foi a capital do país.

Raquel Barrios (México), Dele Adeyemo (Reino Unido/Nigéria), Alessandra Ferrini (Itália), Dina Khouri (Jordânia), Dominique Koch (Suíça), Dane Komijen e Andréas Lang (Alemanha), Sabelo Mlangeni (África do Sul), Ezemezue Nneka, Abraham Oghobase e Temitayo Ogunbiyi (Nigéria), Victoria Samwelevna (Ucrânia), Hiroko Tsuchimoto (Japão) e Juan Zamora (Espanha) são outros dos artistas selecionados.

A Bienal de Arte Contemporânea de Lagos vai estar aberta ao público entre 26 de outubro e 30 de novembro.

Fonte: Lusa

Por | 2019-09-11T06:35:38+00:00 11 de Setembro de 2019|Categorias: Arte, Cultura||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário