Arte Urbana: Ministério da Cultura vai apoiar vinda de mais artistas internacionais para o projeto Xalaba

/Arte Urbana: Ministério da Cultura vai apoiar vinda de mais artistas internacionais para o projeto Xalaba

Arte Urbana: Ministério da Cultura vai apoiar vinda de mais artistas internacionais para o projeto Xalaba

O Ministério da Cultura está aberto para uma parceira mais próxima com o projecto Xalabas e a curto prazo vai apoiar a vinda de mais artistas internacionais para a consolidação de arte urbana em Achada Grande Frente, na Praia.

Esta garantia foi dada ontem pelo ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, na sequência de uma visita que realizou às pinturas e grafites das casas e das paredes feitas por artistas nacionais e internacionais, no âmbito desse projecto que é financiado pela União Europeia.

Conforme indicou, o Governo foi interpelado pelo projecto Xaxalas, para, numa segunda fase, após o financiamento da União Europeia, o desenvolvimento de uma “parceira mais de perto”. Da parte do Ministério da Cultura afirmou que há toda abertura numa perspectiva de complementaridade.

“A nossa filosofia é de não fazer concorrência aos privados, ou onde projectos como o Xalabas já está a intervir. O objectivo é num curto prazo colaborar com a vinda de mais artistas internacionais, sempre integrado nesse projecto de Xalabas que já tem aqui a sua raiz. Portanto a ideia é multiplicar e acrescentar aquilo que está a ser feito no Xalabas”, disse o governante.

A visita  visou, sobretudo, dar mais visibilidade a esse projecto, que considera muito bem estruturado e que tem levado requalificação e valorização à zona e auto-estima à população de Achada Grande Frente, colocando ainda a localidade na rota de turismo alternativo através da arte urbana.

“Neste momento temos um artista plástico residente no Palácio da Cultura, proximamente vamos ter um grande artista urbano, do Brasil e então vamos tentar enquadrar tudo que é nossa possibilidade, trazer artistas e colocá-los à disposição do projecto para requalificar e fazer intervenções na zona de Achada Grande”, adiantou.

Segundo Abraão Vicente o projecto Xalabas permite ver como é que a cultura, quando bem pensado e integrado, pode mudar a vida das pessoas.

O projecto trouxe para Cabo Verde artistas de referência e a própria população sente esse reconhecimento, e sente que a arte está a trazer uma mais valia às suas vidas.

“A chegada desse projecto conseguiu despertar na própria câmara municipal o interesse para a requalificação de algumas zonas, os moradores mobilizaram-se para que algumas ruas fossem requalificadas e hoje a dinâmica urbana está a centralizar sobre as zonas que estão requalificadas”, anotou.

O ministro considera “importante” que o projecto seja alargado para outras zonas, mas entende que é necessário por ora consolidar a zona de Achada Grande e a partir daí estudar que outras intervenções devem ser feitas noutras partes da cidade da Praia.

Segundo a coordenadora do projecto Mariangela Fornuto, até este momento já foram realizadas cerca de 60 obras de arte, sendo que a maioria está centralizada na parte mais central do bairro por forma a constituir um roteiro que pode ser visitado pelos turistas.

Outras estão mais descentralizadas no bairro por forma a despertar nas pessoas a curiosidade de conhecer a zona.

Trabalharam já para o projecto, que arrancou em 2017, sete artistas internacionais e 35 artistas cabo-verdianos.

O seu objectivo principal é de contribuir para o aumento e a melhoria da oferta turística em Cabo Verde, através da inclusão na oferta turística de novos âmbitos geográficos e reforçar a capacidade das comunidades de intervenção e suas organizações.

Fonte: Sapo Musika

Por | 2019-08-15T06:21:04+00:00 15 de Agosto de 2019|Categorias: Arte, Cultura||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos

Deixe um comentário