Cooperação portuguesa inaugura obras sociais de 100 mil euros no norte de São Tomé

/Cooperação portuguesa inaugura obras sociais de 100 mil euros no norte de São Tomé

Cooperação portuguesa inaugura obras sociais de 100 mil euros no norte de São Tomé

Novas estruturas, avaliadas em cerca de 100 mil euros, que incluem clínica dentária, gabinete de atendimento médico, casa de artesanato, cozinha social, foram inauguradas este domingo, 07 de setembro, no centro social Mãe Clara, em Neves, no norte de São Tomé.

O embaixador de Portugal em São Tomé e Príncipe, Luís Gaspar da Silva, que presidiu a sessão, reconheceu que o Centro Social Mãe Clara “é daqueles sítios raros” em que se consegue “tocar a solidariedade humana”.

Luís Gaspar da Silva manifestou satisfação por verificar que o Centro Social Mãe Clara, das irmãs Franciscanas Hospitaleira da Imaculada Conceição, situado na cidade de Neves, “está a crescer”, refletindo “a simplicidade na relação entre os homens e as mulheres, as crianças e os idosos”.

A diretora clínica do Centro Hospitalar de São Tomé, que representou o ministro da Saúde neste ato inaugural, garantiu a permanência neste centro de um médico e um enfermeiro, e prometeu “fazer tudo” para que a clínica dentária social “mantenha o seu funcionamento e atendimento plenos”.

O Presidente da Republica Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, através de mensagem enviada para a inauguração, felicitou a missão das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição pelo trabalho que vêm desenvolvendo em São Tomé e Príncipe.

Na mensagem enviada para são Tomé, Marcelo Rebelo de Sousa considera que se trata de um “projeto voluntário, entusiasta, incansável na prossecução do objetivo de tornar realidade o sonho de uma comunidade que existe para servir”.

A embaixada portuguesa na capital são-tomense homenageou, por seu lado, “o excelente trabalho desenvolvido pela irmã Lúcia Cândido”, responsável do projeto para o desenvolvimento integrado de Lembá.

“O empreendedorismo, o espírito de missão, abnegação e o amor ao próximo, caraterizam o trabalho da irmão Lúcia Cândido, agraciada pela presidência da republica portuguesa com o grau de grande oficial da ordem de mérito, constituem motivo de grande orgulho para Portugal e para os portugueses”, refere o texto da homenagem.

De acordo com a ONG portuguesa Mundo a Sorrir, a principal promotora da instalação dessas unidades, a clínica Médico Dentária Social da cidade de Neves, no Distrito de Lembá, resulta de uma parceria com o Projeto para o Desenvolvimento Integrado das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição e a ONG, também portuguesa, Abraçar A Missão.

Com a instalação desta unidade sanitária, os habitantes do distrito deixam de percorrer mais de 30 quilómetros para ter acesso a cuidados de saúde oral.

“A escassez de meios é agravada pela falta de transportes e serviços de saúde, pelo que a população é obrigada a deslocar-se a pé, ou a abdicar dos cuidados dentários”, indica Mundo A Sorrir, em comunicado distribuído aos jornalistas, antes da inauguração.

Esta ONG sublinha ainda que a clínica social, que vai funcionar nas instalações do Projecto Integrado de Lembá, é um exemplo “único em São Tomé e Príncipe, que tem como principal objetivo disponibilizar cuidados médico-dentários de qualidade a toda a população que reside no distrito de Lembá”.

A Mundo A Sorrir refere em comunicado que, desde o início deste ano, em que se encontra a trabalhar no terreno, identificou a cárie dentária como um dos maiores problemas de saúde oral e dentária na região norte de São Tomé. Neste período diagnosticou 3.249 cáries, com 1.973 casos a verificarem-se em crianças das escolas primárias.

“Até ao momento foram realizados 215 tratamentos e as restantes crianças com necessidade de tratamento serão reencaminhadas para a clínica”, explica a organização em comunicado.

Fonte: Lusa

Por | 2019-09-09T06:49:48+00:00 9 de Setembro de 2019|Categorias: Sociedade||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário