Editora das Letras participa na Feira do Livro de Lisboa

/Editora das Letras participa na Feira do Livro de Lisboa

Editora das Letras participa na Feira do Livro de Lisboa

Com objectivo de promover a literatura angolana junto do público português e de toda a comunidade angolana em Portugal, a Editora das Letras participa até ao próximo dia 13, na 90ª edição da Feira do Livro de Lisboa, que decorre no Parque Eduardo VII.

Segundo Bruna Botelho, directora Comercial e Editorial da Editora das Letras, a única angolana a participar no evento com toda a série de literatura infantil, 100 por cento elaborado e impressos em Angola, que tem um enorme sucesso, e todas as obras dos autores desta editora e ilustradores angolanos.

“Temos expostos livros infantis nacional, 100 por cento elaborados e impressos em Angola, com destaque para “O aniversário de Vovó Imbo”, de Cremilda de Lima, “A borboleta Violinista”, de David Capelenguele, “Avó Sabalo”, de Kanguimbo Ananás, e “Regras Básicas de convivência no ambiente Escolar”, de Elsa Barber”, disse Bruna Botelho.

Objectivos da participação da editora das Letras na feira, disse, é promover a editora e a literatura angolana junto dos leitores português e de toda a comunidade angolana em Portugal.

“Sendo a maior feira literária em Portugal que recebe visitantes de todo o mundo, agentes literários e muitas pessoas dos PALOP é uma oportunidade única de podermos vender direitos literários para estes países e fazer a divulgação dos nossos autores pelo mundo”, disse Bruno Botelho, acrescentando que “numa altura de grande dificuldade nos voos de e para Angola, os nossos compatriotas podem assim ter um ponto de ligação com a nossa cultura e as nossas gentes”.

No plano de expansão internacional e intercâmbio com outras editoras, a editora das Letras tenciona criar parcerias duradouras com editoras locais que partilham a mesma visão e filosofia de negócio – inovação e rigor dos projectos editoriais, enfrentando os novos desafios com dinamismo.

Esta edição da feira é considerada especial em virtude de toda esta situação da pandemia inesperada da Covid-19, exigente por isso muita segurança e regras especificas como o uso obrigatório de máscara no recinto, higienização das mãos e controlo da temperatura. “Mesmo assim, o público está a aderir em massa evidenciando um grande desejo em participar em eventos culturais desta envergadura.

Estamos felizes pela dinâmica verificada”, afirmou a directora comercial e editorial da Editora das Letras. Bruno Botelho destacou que o interesse tem sido generalizado em todos os livros expostos no stand, afirmando que o livro angolano em realidade aumentada “O aniversário do Vôvô Imbo” tem sido o preferido das crianças. “Existe também muita curiosidade por estar representada uma editora angolana aqui nesta feira”.

Essa edição do evento conta com 310 pavilhões, 117 participantes e estão representadas 638 marcas editoriais – a segunda maior edição da história da Feira do Livro de Lisboa.

Fonte: Jornal de Angola

Por | 2020-09-02T05:41:17+00:00 2 de Setembro de 2020|Categorias: Cultura||0 Comentários

Sobre o autor:

Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário