Inaugurado Instituto Confúcio da China na Universidade Pública são-tomense

/Inaugurado Instituto Confúcio da China na Universidade Pública são-tomense

Inaugurado Instituto Confúcio da China na Universidade Pública são-tomense

O primeiro-ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus presidiu na tarde de quarta-feira a cerimónia de inauguração o Instituto Confúcio da China na Universidade Pública de São Tomé e Príncipe, tendo declarado que  “ investimento na educação transforma a vida das pessoas, o percurso das empresas e o destino do País”.

No seu discurso, Jorge Bom Jesus disse que “ o investimento na educação transforma a vida das pessoas, o percurso das empresas e o destino do País”, para depois concluir que “ os recursos humanos são tão importantes, senão mais importantes do que os recursos naturais e materiais. Países como Japão, China, ou mesmo as ilhas Seicheles, são disso exemplos”.

“ Na educação não há despesas, pelo contrário, trata-se de investimentos, que desbravam o matagal de ignorância e consequente pobreza física, moral, social e intelectual” disse Jorge Bom Jesus citando Nelson Mandela que “a educação é a arma mais poderosa capaz de mudar o mundo”.

Tendo ainda declarado que “ educar e formar é moldar o cidadão, enquanto principal agente de transformação social, política e económica” o chefe do governo considera que “ a educação constitui um direito fundamental na nossa constituição, uma aspiração legítima do cidadão e um factor decisivo no processo de desenvolvimento”.

Citando ainda um “famoso” provérbio chinês, Jorge Bom Jesus disse que “ se quiser um ano de prosperidade, cultive o trigo, se quiser 100 anos de prosperidade, plante árvores, se quiser prosperidade durante toda vida ou seja sustentável e duradoura, então invista na educação, na massa crítica, em suma no capital humano”.

Acrescentou que “ hoje, num mundo moderno e globalizado, cuja economia estranha suas raízes no conhecimento, cientifico, técnico e tecnológico, investir na criança e jovem, desde a pré-escolar, passando pelo ensino básico, secundário, técnico profissional e ensino superior, sem esquecer novas tecnologias e línguas estrangeiras é um imperativo de cidadania e sobrevivência dos tempos modernos”.

“ Neste contexto, o investimento no sub-sistema do ensino superior e na aprendizagem das línguas, é fundamental, não só para fazer funcionar o tecido económico, mas também a administração pública e instituições sociais, nomeadamente, retroalimentar as próprias escolas”, considerou ainda Jorge Bom Jesus.

Além do discurso do Primeiro-Ministro, Jorge Bom Jesus, a cerimónia contou ainda com discursos do embaixador da China acreditado em São Tomé e Príncipe, Wang Wei, do reitor da Universidade de Hubei, Xie Hongxing e do Reitor da Universidade Pública de São Tomé e Príncipe, Peregrino Costa.

Com sede em Pequim, China, o Instituto Confúcio é uma organização educacional pública sem fins lucrativos vinculada ao Ministério da Educação da República Popular China cujo objetivo é promover a língua e a cultura da China e dar apoio ao ensino da língua chinesa e facilitar o intercâmbio cultural em todo o mundo através dos Institutos Confúcio associados.

Fonte: STPPress

Por | 2019-07-12T05:35:10+00:00 12 de Julho de 2019|Categorias: Educação||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário