Jovens capacitados em empreendedorismo para não abandonarem seu país

/Jovens capacitados em empreendedorismo para não abandonarem seu país

Jovens capacitados em empreendedorismo para não abandonarem seu país

Várias pessoas deverão beneficiar de formação, durante os próximos seis meses a partir da próxima semana, em várias áreas com vista a terem subsídios para o empreendedorismo na vila fronteiriça de Ressano Garcia, na província de Maputo.

Os beneficiários são migrantes, ou seja, moçambicanos que saíram das suas províncias até a zona fronteiriça de Ressano Garcia em busca de melhores condições de vida e oportunidade de emprego.

O objectivo da capacitação é criar condições de auto-emprego para que os beneficiários não sejam obrigados a abandonar suas zonas de origem e migrarem em busca de emprego. A formação de curta duração será ministrada por especialistas Italianos nas áreas de panificação, pastelaria e na gelataria.

A capacitação enquadra-se num projecto desenvolvido pela AGAPE ONLUS, uma organização humanitária italiana que visa promover a dignidade dos migrantes moçambicanos, segundo revelou hoje Valentina Gianni, coordenadora do projecto em Moçambique.

“Queremos que as pessoas valorizem suas regiões de origem e evitarmos desta forma migrações e imigrações por causa de emprego.

Esperamos que os beneficiários (na sua maioria pessoas da província de Inhambane e Gaza) e que estão na vila de Ressano Garcia em busca de emprego, tenham condições suficientes de poderem ter auto emprego”, disse Valentina Gianni, coordenadora da AGAPE ONLUS, organização humanitária italiana, que está a promover a capacitação.

Fonte: O País

Por | 2019-04-26T06:55:38+00:00 26 de Abril de 2019|Categorias: Economia||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário