Macau: Assinala-se esta quinta-feira (4 de abril) o Dia da Mulher Moçambicana

/Macau: Assinala-se esta quinta-feira (4 de abril) o Dia da Mulher Moçambicana

Macau: Assinala-se esta quinta-feira (4 de abril) o Dia da Mulher Moçambicana

A partir das 18h vai ter lugar uma conversa na Livraria Portuguesa que servirá para debater o papel da mulher e a sua condição na sociedade em geral.

Paralelamente vai ser homenageada Josina Machel, figura da luta pela independência do país africano e pelos direitos das mulheres, e ainda uma recolha de donativos para a reconstrução das zonas afetadas pelo ciclone Idai.

Em declarações ao jornal Ponto Final, Helena Brandão, presidente da Associação Amigos de Moçambique, refere que “ vão ser abordados temas sobre todos os problemas da mulher que resultam de muitos outros fatores que ainda persistem, como a maternidade precoce, o casamento precoce e o sofrimento delas na guerra”.

Nesta conversa, vão participar Celina Ncube, adida financeira e administrativa do Consulado de Moçambique em Macau, Dulce Trindade, especialista em saúde pública, e as estudantes Wilma e Ilydia.

O evento acontece a 4 de abril, mas o Dia da Mulher Moçambicana celebra-se no dia 7, data da morte de Josina Machel. “Ela simboliza a mulher independente, a mulher que luta pelos seus direitos.

No pouco tempo que ela viveu, nos 25 anos, ela lutou por isso. Morreu no dia 7 de abril e é com esta imagem que se quer homenagear todas as mulheres”, descreve Helena Brandão.

Josina Machel juntou-se à FRELIMO e participou na luta armada pela independência de Moçambique e lutou também pelos direitos da mulher.

Durante esta conversa, vão ainda ser recolhidos donativos para ajudar o país africano, depois da passagem do ciclone Idai. Helena Brandão acrescenta que “é impossível não falarmos do que está a acontecer, por isso, quem quiser contribuir é bem-vindo”.

Sobre o montante angariado pelas contas solidárias do BNU até ao momento, Helena Brandão disse ao Ponto Final desconhecer o valor total. “Aquilo que eu ouço é que tem havido alguma adesão, as pessoas estão a apoiar e há boa vontade das pessoas de Macau”,

Por | 2019-04-03T06:29:21+00:00 3 de Abril de 2019|Categorias: Personalidade, Sociedade||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário