Maputo: Galeria do Camões reabre com exposição de Mário Macilau

/Maputo: Galeria do Camões reabre com exposição de Mário Macilau

Maputo: Galeria do Camões reabre com exposição de Mário Macilau

Após a suspensão temporária da Galeria devido às medidas de prevenção à pandemia do COVID-19, o Camões – Centro Cultural Português em Maputo reabre no dia 12 de agosto, às 18h00 (hora local), com a inauguração da exposição “Água”, de Mário Macilau, fotógrafo moçambicano, vencedor de vários prémios e com uma vasta carreira internacional.

A cerimónia será realizada institucionalmente, com transmissão em direto pelas redes sociais.

Mário Macilau descobriu a paixão pela fotografia aos 15 anos, tendo já apresentado o seu trabalho em países como a Malásia, China, Bangladesh, Portugal, Espanha, Bélgica, Bulgária, Itália, Zimbabwe, África de Sul, Austrália, Alemanha, Suíça e Suécia.

O projeto desta exposição enfatiza a importância da água e o acesso à mesma. Num período como o que atravessamos, mais do que nunca a água é essencial ao saneamento e higiene comunitários. Mário Macilau apresenta uma série de fotografias dedicada a alterações climáticas e a questões relacionadas com a temática da água como bem fundamental de vida para a Humanidade.

A série apresentada nesta exposição foi registada durante os últimos 3 anos, em Moçambique, maioritariamente na província do Niassa, distrito de Cuamba, no âmbito de um projecto desenvolvido com comunidades locais apoiadas pela WaterAid Moçambique, uma organização não governamental baseada no Reino Unido, que dedica a sua actuação a nível mundial na área da Água, Saneamento e Higiene.

A convite do Camões – Centro Cultural Português, o projecto da exposição “Água” conta com a especial participação do renomado historiador e escritor João Paulo Borges Coelho, que publicou anteriormente um livro com o mesmo título e apresenta de forma inédita nesta mostra uma reflexão poética sobre a série de fotografias cujo tema admite despertar um peculiar interesse.

“Água”, um projeto do Camões – Centro Cultural Português em Maputo, conta com o patrocínio da WaterAid Moçambique e com o apoio da Art Dispersion (Portugal) e estará patente em Maputo desde dia 13 de agosto até dia 2 de outubro, de segunda a sexta feira, entre as 11h00 e as 17h00, respeitando todas as medidas adequadas de higiene e segurança em vigor.

Fonte: O País 

Por | 2020-08-10T14:27:18+00:00 10 de Agosto de 2020|Categorias: Arte||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário