Maputo recebe a maior exposição de fotojornalismo do mundo

/Maputo recebe a maior exposição de fotojornalismo do mundo

Maputo recebe a maior exposição de fotojornalismo do mundo

 

O Jardim Botânico Tunduru, na cidade de Maputo, foi o local escolhido para receber a Exposição World Press Photo 2018, patente ao público até ao dia 13 de Dezembro.

Em exibição estão as fotografias vencedoras do 61ª concurso anual da World Press Photo, selecionadas a partir de milhares de imagens captadas por fotojornalistas em todo o mundo. Os vencedores são 42 fotógrafos de 22 países que, a partir da imagem, mostram, sobretudo, a realidade dos menos afortunados.

Na exposição, podem ver-se fotografias tiradas em várias partes do mundo, quer em cenários de guerra e conflito, quer em zonas remotas do planeta. Sobreviventes de horrores, vítimas de ataques terroristas, vítimas de discriminação, de preconceitos e de tradições nefastas, desastres ambientais e espécies ameaçadas são muitos dos temas em destaque.

Com acesso gratuito, a exposição está aberta ao público todos os dias, contando com visitas guiadas em português e inglês aos fins-de-semana. No mesmo espaço e integrada na iniciativa, pode também ser visitada uma mostra com as imagens vencedoras do Concurso de Fotografia Moçambique 2018. Subordinada ao tema ‘Religião e Crenças’, a exposição apresenta imagens de fotógrafos moçambicanos e estrangeiros.

Paralelamente às duas exposições, decorre também até ao dia 13 de Dezembro um programa de actividades que inclui a exibição de filmes e workshops para fotógrafos profissionais e amadores. Estarão ainda em debate temas como “Papel dos Media em Informar e Desafiar Crenças” e  “Cobertura da Situação em Cabo Delgado pelos Media”, a acontecer no espaço Orange Corners da Embaixada do Reino dos Países Baixos, em Maputo.

A World Press Photo é uma organização sem fins lucrativos, fundada em 1955, em Amesterdão. É conhecida por realizar anualmente a maior e mais prestigiada distinção de fotojornalismo, apresentando-se como o principal concurso do mundo para fotógrafos profissionais de imprensa, fotojornalistas e fotógrafos de documentários. A edição de 2018 atraiu inscrições de todo o mundo, contando com a participação de mais de 4 mil fotógrafos de 125 países. Foram submetidas a escrutínio mais de 73 mil imagens.

A edição deste ano chegou à capital moçambicana através da organização Fotojornalismo Mundial em Moçambique que conta com o apoio da Embaixada do Reino dos Países Baixos.

 

Por | 2018-12-04T05:10:00+00:00 4 de Dezembro de 2018|Categorias: Cultura||0 Comentários

Sobre o autor:

Alcina Gomes
Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior, Covilhã (Portugal), iniciou a sua carreira profissional como jornalista no Grupo Diário de Coimbra, em 1994, seguindo-se 20 anos de experiência no sector dos media. Passou por vários órgãos de...
Ler mais sobre: Alcina Gomes

Deixe um comentário