‘Mon na Roda’ pede apoio para representar Cabo Verde no Campeonato Mundial de Dança em Cadeira de Rodas

/‘Mon na Roda’ pede apoio para representar Cabo Verde no Campeonato Mundial de Dança em Cadeira de Rodas

‘Mon na Roda’ pede apoio para representar Cabo Verde no Campeonato Mundial de Dança em Cadeira de Rodas

O grupo de dança ‘Mon na Roda’ pretende representar Cabo Verde no Campeonato Mundial de Dança em Cadeira de Rodas, que se realiza em Novembro, na Alemanha, mas para isso pede apoio financeiro dos cabo-verdianos.

Cabo Verde tem até o dia 23 para confirmar a sua participação no Comité Olímpico Internacional desta competição, mas devido à dificuldade em conseguir financiamento para as passagens aéreas  grupo ainda não confirmou a presença no certame.

Neste sentido, lançou, na rede social, uma campanha de angariação de fundo junto dos amigos para que Cabo Verde possa estar presente no campeonato que acontece doas 29 e 30 de

Novembro e 1 e 2 de  Dezembro.

A presidente do grupo Miriam Medina explicou que ‘Mon na Roda’ classificou-se no mês de Maio, ao conquistar quatro medalhas, para participar no mundial e, de imediato, solicitaram “algum patrocínio” para fazer face a despesas com a inscrição no campeonato, hotel, transporte, alimentação e passagem aérea.

Até este momento, informou, conseguiram patrocínio para a inscrição através do Gabinete do Primeiro-ministro, da Emprofac e da Presidência da República, mas falta ainda verbas para compra das passagens para os quatro elementos do grupo.

Conforme disse, desde 2016 o país marca presença nesta competição e este ano não querem ficar de fora, visto que Cabo Verde é o único país do continente africano a participar.

“Somos o único país do continente africano a participar, digamos que somos os meninos bonitos para eles, somos muito bem tratados, essa troca cultural, essa experiência de vida nos tem enriquecido, tanto que a organização do campeonato nos desafiaram para criar uma Federação Africana de Dança de Cadeira de Roda”, avançou.

Para a criação desta federação, informou, é necessário a adesão de cinco países africanos e neste momento já iniciaram contactos com alguns países, como Angola e São Tomé e Príncipe, para que até o próximo ano tenham essa federação.

A ideia, sublinhou, é ter uma representação maior do continente africano nas competições.

No mundial em Alemanha, o grupo ‘Mon na Roda’ vai participar em duas categorias, nomeadamente ‘free style combi’ e ‘free style single man’.

Miriam Medina disse acreditar que com o apoio dos cabo-verdianos vão conseguir, a tempo, arrecadar os fundos necessários e garantir a participação do país no Mundial de Dança em Cadeira de Rodas.

Fonte: Sapo Musika

Por | 2019-09-11T06:43:31+00:00 11 de Setembro de 2019|Categorias: Arte||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário