Nicolas Cage no Festival Internacional de Cinema de Macau

/Nicolas Cage no Festival Internacional de Cinema de Macau

Nicolas Cage no Festival Internacional de Cinema de Macau

O ator estará presente na abertura da 3.ª edição do festival, que arranca amanhã e prolonga-se até 14 de dezembro.

Mais de 50 filmes internacionais e 14 produções locais compõem o cartaz da terceira edição do festival.

 “Diamantino”, a primeira longa-metragem de ficção de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, será exibido na secção não competitiva de filmes “Flying Dagger”., o filme foi destinguido em maio com o Grande Prémio da Semana da Crítica de Cannes,

“Hotel Império”, do realizador Ivo Ferreira, regressa ao grande palco das filmagens, onde será exibido pela primeira vez, depois da estreia mundial em Pingyao, no nordeste da China.

Em competição estão  onze filmes de três continentes. A secção volta a empenhar o mesmo princípio de anos anteriores, sublinhou a diretora dos Serviços de Turismo de Macau.

A edição desta ano conta com o “novo cinema chinês”, com seis filmes dedicados à língua chinesa. É a grande aposta “para reforçar a programação do festival”, destacou Senna Fernandes.

“O mundo da língua chinesa é uma cultura vibrante”, completou o diretor artístico do festival, Mike Goodridge. Filmes do interior da China, Taiwan e até mesmo da Malásia integram a nova secção.

Para o diretor artístico, Macau é o local “mais cinematográfico do mundo”.

“Green Book”, o filme que abre o festival no dia 8 de dezembro, venceu o Grande Prémio do Público no festival de Toronto.

Destaque também para os filmes “Roma” (EUA/México) e “U-July 22(Noruega), na secção não competitiva “Best of Fest Panorama”. O primeiro, de Alfonso Cuarón, foi o primeiro da Netflix a vencer um dos principais preémios de cinema: o Leão de Ouro do Festival de Veneza. O segundo, de Erik Poppe, foi nomeado para o Urso de Ouro, em Berlim.

Presente no festival vai estar o ator Nicolas Cage, designado embaixador do terceiro festival internacional de cinema de Macau (IFFAM, na sigla em inglês).

A terceira edição arranca dia 8 até 14 de dezembro.

Em 2017, o filme “Hunting Season”, da realizadora argentina Natalia Garagiola, ganhou o prémio de melhor filme do segundo festival internacional de cinema de Macau, e o francês Xavier Legrand conquistou a distinção de melhor realizador com “Custody”, um ‘thriller’ sobre terrorismo doméstico.

Por | 2018-12-07T06:26:43+00:00 7 de Dezembro de 2018|Categorias: Arte||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário