Somos – ACLP organiza em março exposição fotográfica dedicada à cultura lusófona

/Somos – ACLP organiza em março exposição fotográfica dedicada à cultura lusófona
Somos – ACLP organiza em março exposição fotográfica dedicada à cultura lusófona 2019-02-18T11:14:12+00:00

A “Somos! – Associação de Comunicação em Língua Portuguesa” (Somos – ACLP) inaugura, no dia 1 de março (sexta-feira), a exposição “Somos Imagens da Lusofonia 2018 – Raízes Lusófonas: Veículos de Comunicação”, na qual estarão patentes as fotografias vencedoras do concurso lançado em dezembro de 2018, assim como as menções honrosas e outras imagens que o júri considerou relevantes por promoverem a comunicação em língua portuguesa e a disseminação das tradições e costumes lusófonos. A cerimónia de inauguração tem início pelas 18h30, no Albergue da Santa Casa da Misericórdia.

Os três primeiros prémios foram atribuídos, respetivamente, a Carlos José Pimentel (Portugal), a Jorge Miguel do Rosário Santos Cruz (Portugal) e a António Alves Tedim (Portugal). Por sua vez, John Lino de Melo (Goa), Niklas Kristofer Stephan (Brasil) e Luís Miguel Silva (Portugal) foram distinguidos com menções honrosas. O concurso fotográfico era aberto a todos os cidadãos dos países e regiões da Lusofonia e residentes Macau, com fotografias tiradas em qualquer um destes locais: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste ou Goa, Damão e Diu.

A fotografia que arrecadou o primeiro prémio, no valor pecuniário de 5 mil patacas, foi captada em Moçambique e remete para o ensino da língua portuguesa no país, que, segundo o vencedor Carlos José Pimentel, “continua a ser o principal meio difusor da cultura portuguesa”, sendo, por seu lado, a fotografia uma “ferramenta de informação imprescindível na Lusofonia”.

O júri decidiu atribuir o segundo prémio, de 3 mil patacas, a uma fotografia de Jorge Miguel do Rosário Santos Cruz que vivifica a arquitetura ancestral portuguesa, bem enraizada em algumas regiões do Alentejo. Com o terceiro prémio, no valor de 2 mil patacas, foi distinguida a fotografia de António Alves Tedim sobre os “caretos”, personagens pagãs que ainda hoje são usadas em festividades em Portugal, mais concretamente no nordeste transmontano.

O painel de jurados foi composto por um grupo de fotojornalistas de Macau e Portugal, designadamente Gonçalo Lobo Pinheiro (presidente do júri e representante da Somos – ACLP), Lim Choi, Paulo Cordeiro, Rodrigo Cabrita e Rui Caria. O presidente do júri indicou que, além da “proximidade” com o tema do concurso, “os critérios de avaliação basearam-se essencialmente na técnica e qualidade da imagem, com algum pendor, é óbvio, para o olhar e sensibilidade de cada um”.

Relativamente à adesão, Gonçalo Lobo Pinheiro considerou-a “positiva”, tendo em conta o facto de ter sido a edição inaugural do concurso. “A ideia é apostar num melhor marketing e promoção na próxima edição. Julgo que a tendência é de crescimento”, referiu, deixando ainda palavras de incentivo a todos os amantes da fotografia: “Fotografem sempre que possam. Procurem novas realidades, novas abordagens, novas tendências. Vejam o trabalho de outros fotógrafos e disfrutem a fotografia”.

A exposição “Somos Imagens da Lusofonia 2018 – Raízes Lusófonas: Veículos de Comunicação”, com curadoria do fotógrafo António Mil-Homens, pode ser visitada desde 1 de março até dia 15 do mesmo mês. No dia da abertura, segue-se à cerimónia oficial a festa de inauguração, com DJ Set, até às 22 horas.

 

 

Categorias: