Salvador Sobral no Festival Literário de Macau dedicado à poesia

/Salvador Sobral no Festival Literário de Macau dedicado à poesia

Salvador Sobral no Festival Literário de Macau dedicado à poesia

A poesia está em destaque na 8ª edição do Rota das Letras – Festival Literário de Macau. José Luís Tavares, de Cabo Verde, Pedro Lamares, Portugal, Hirondina Joshua, Moçambique, Gisela Casimiro, da Guiné-Bissau, e Eduardo Pacheco, de Angola, são alguns dos nomes a representar a lusofonia. O cantor Salvador Sobral, vencedor do Festival Eurovisão da Canção em 2017, actua dia 17 de Março.

A poesia é, pela primeira vez, o tema e a forma de expressão dominantes do Rota das Letras – Festival Literário de Macau, que terá lugar de 15 a 24 de Março. O Centro de Arte Contemporânea de Macau – Oficinas Navais Nº1, na zona da Barra, vai acolher grande parte das sessões.

Durante os dez dias do programa, o festival vai contar com a participação dos poetas Jidi Majia, vice-presidente da Associação de Escritores da China, Bei Dao, Yan Ai-Lin, Chris Song, Yam Gon, Chen Dong Dong, Shu Yu, Huang Fan, Lu Weiping, Na Ye, Tan Wuchang e Hsiu He, anunciou ontem num comunicado a organização do festival. Grande maioria destes escritores vêm da China continental, mas também há autores de Taiwan e Hong Kong, como Bei Dao, descrito como “a voz incontornável da poesia contemporânea chinesa” e que regressa ao festival depois de uma participação na edição de 2014.

Dos países de expressão portuguesa vão chegar, entre outros, José Luís Tavares, de Cabo Verde, Pedro Lamares, Portugal, Hirondina Joshua, Moçambique, Gisela Casimiro, da Guiné-Bissau, e Eduardo Pacheco, de Angola.

A associação local de poesia “O Outro Céu” junta-se ao evento, através dos seus membros Mok Hei Sai, Lou Kit Wa, Wong In In e Gaaya Cheng.

O grupo de teatro de Macau Rolling Puppets levará à cena, nos últimos três dias do festival, nas antigas Oficinas Navais, a peça de teatro de marionetas “Droga”, adaptação do romance homónimo de Lu Xun publicado em 1919.

O ano de 2019 assinala o 200º aniversário do nascimento dos poetas americanos Walt Whitman e Herman Melville, o 100º aniversário do nascimento dos autores portugueses Sophia de Mello Breyner Andresen e Jorge de Sena, bem como do macaense Adé dos Santos Ferreira, que escreveu os seus poemas no crioulo local, o Patuá. Em homenagem a estes poetas o festival vai organizar sessões de poesia, debates, projecção de filmes, performances e exposições.

O Rota das Letras celebra igualmente o 100º aniversário do 4 de Maio, o Movimento da Nova Literatura na China, salientando o contributo de alguns dos seus mentores, como Lu Xun, Hu Shi e Zhu Ziqing.

O cantor português Salvador Sobral, vencedor do Festival Eurovisão da Canção em 2017, fará a sua primeira visita a Macau, actuando num “Concerto Rota das Letras” marcado para o dia 17 de Março. “Outros convidados, entre músicos, romancistas e cineastas, serão anunciados oportunamente”, acrescenta a organização.

Para além do Centro de Arte Contemporânea, o Rota das Letras terá sessões públicas em diversos outros locais da cidade, como o Art Garden, Albergue da Santa Casa, Centro de Indústrias Criativas de Macau, IPOR, Cinemateca Paixão e Livraria Portuguesa.

O Festival Literário de Macau – Rota das Letras foi fundado em 2012 pelo jornal Ponto Final. É, anualmente, o maior encontro entre escritores da China e dos Países de Língua Portuguesa. O evento está aberto a autores de outras nações e a múltiplas formas de expressão, como o cinema e o teatro, as artes visuais e a música.

Fonte: Ponto Final

Por | 2019-02-04T16:39:01+00:00 4 de Fevereiro de 2019|Categorias: Cultura||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário