Sobe número de casos de malária em Manica

/Sobe número de casos de malária em Manica

Sobe número de casos de malária em Manica

Moçambique é um dos países onde o índice da malária continua bastante elevado apesar dos avanços na luta contra a doença. O país tem a terceira maior percentagem de casos de malária a nível global. Em Manica, 21 pessoas morreram vítimas de malária nas primeiras nove semanas deste ano. Neste período já foram diagnosticados mais de 148 mil casos da doença.

A malária, aliás, é dos maiores problemas de saúde pública de Moçambique, afectando principalmente as mulheres grávidas e as crianças menores de 5 anos. É também a principal causa de morte infantil em Moçambique.

O relatório da Organização Mundial da Saúde referente a 2018 indica que se confirma mais uma vez que o mundo não está no caminho certo para alcançar dois objetivos fundamentais da estratégia técnica mundial para a malária relativa ao período 2016 e 2030.

Estes objetivos segundo aponta o documento prevê reduzir a morbidade e a mortalidade por malária em pelo menos 40% até 2020, relativamente aos níveis de 2015.

O relatório considera particularmente preocupante o facto de que em 2017 cerca de 3.5 milhões de casos adicionais de malária terem ocorrido nos 10 países africanos mais afectados. Ou seja, 70% da malária do mundo está concentrada em 10 países.

Só no ano passado a OMS previa que morressem principalmente nesses países quatrocentas mil pessoas vítimas desta doença totalmente evitável

Entre as causas do elevado número de casos de malária em Moçambique as autoridades da saúde apontam factores diversos entre os quais o clima do pais que é favorável ao desenvolvimento do mosquito bem como as dificuldades de saneamento do meio

A OMS já lançou uma iniciativa denominada resposta para alcançar alto impacto em países com um elevado peso da doença. Trata-se de uma nova abordagem para enfrentar a doença que fixa quatro pilares nomeadamente a vontade política dos países afectados para reduzir as mortes pela doença, a informação estratégica para impulsionar o impacto, melhores diretrizes, políticas e estratégias e uma resposta coordenada do país.

Fonte: O País

Por | 2019-03-14T05:31:50+00:00 14 de Março de 2019|Categorias: Sociedade||0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário