Três em cada cinco crianças não recebem o leite materno após o parto, diz a OMS

/Três em cada cinco crianças não recebem o leite materno após o parto, diz a OMS

Três em cada cinco crianças não recebem o leite materno após o parto, diz a OMS

Teve inicio este sábado, 1 de Agosto, a Semana Mundial de Amamentação.  A campanha mundial que vai de 1 a 7 de Agosto, é organizada pela Aliança Mundial para Acção à Amamentação, uma iniciativa que visa aumentar a consciencialização para a importância da prática na saúde das crianças e das mães em todo o mundo. Este ano, o tema é “Apoiando a Amamentação para um Planeta Mais Saudável”. Desde 2016, a iniciativa apoia os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável.

Segundo dados da OMS, 3 em cada 5 crianças não recebem o leite materno após o parto. Para a OMS, aumentar o aleitamento para níveis quase universais poderia salvar mais de 800 mil vidas todos os anos, a maioria de crianças menores de seis meses. A amamentação também reduz os riscos de cancro de mama nas mães, assim como cancro de ovário, diabetes tipo 2 e doenças coronárias.

A OMS recomenda amamentar os bebés a partir da primeira hora do nascimento até os primeiros seis meses de vida. Estima-se que elevar as taxas de aleitamento evitaria 20 mil mortes maternas, por ano, devido ao cancro de mama.

Para a Organização Mundial da Saúde, a Semana Mundial é estratégia importante de promoção da prática; aleitamento também salva a vida das mães de doenças como câncer, diabetes do tipo 2 e complicações coronárias.

Em 2018, a Assembleia Mundial da Saúde, a reunião anual dos países-membros da OMS, adoptou uma resolução aprovando a Semana Mundial de Amamentação como a melhor estratégia de promoção do aleitamento materno.

Fonte: O País

Por | 2020-08-05T06:36:35+00:00 5 de Agosto de 2020|Categorias: Sociedade|0 Comentários

Sobre o autor:

Somos
Multiplataforma de comunicação numa mesma língua que junta contadores de estórias de Macau, da China e de todos os espaços do universo lusófono.

Deixe um comentário